Comi a amiga da minha mãe no banheiro

Oi pessoal, meu nome é Gustavo tenho 18 anos e quero contar a melhor foda da minha vida. O dia em que eu comi a amiga da minha mãe.

Moro no interior e aqui todo mundo se conhece.

Meus pais sempre estão reunidos com os amigos e tem uma amiga da minha mãe, Alice, que é uma belezura de mulher. Ela deve ter seus 35 anos, mas parece uma garota de 18 anos. Alta, magra, morena e um bundão empinado gostoso. Bati minha primeira punheta pensando nela e até hoje meu desejo só aumenta.

Ela me viu crescer e até hoje me trata como Guga. O meu desejo era tê-la de quatro com o rabão grande empinado falando: “Vai Guginha, mete esse cacete”. Que tesão da porra.

Em um domingo de verão meu pai resolveu fazer um churrasco para comemorar a chegada da minha irmãzinha e convidou os amigos. Alguns amigos meus estavam na festa e nos juntamos na piscina. Meu olhar a todo momento estava em direção a Alice, cheguei a pensar que seu noivo havia me pego olhando para sua bunda, mas acho que foi só impressão minha.

Por dentro eu imaginava foder aquele rabão de quatro, socar todo meu cacete e fazer ela gritar de tesão. Meu pau estava duraço na piscina e eu não podia sair até ele voltar ao normal. Fiquei uns 30 minutos dentro da piscina até que meu pau amoleceu.

Saí da piscina sem falar nada e fui para o banheiro que fica dentro da casa, não poderia aliviar o tesão no banheiro social da piscina.

Entrei no banheiro e meu cacete já estava duraço, não via a hora de bater uma pensando naquele bucetinha gostosa. Mas percebi que precisava pegar minha toalha para depois tomar banho, então, saí do banheiro e fui em direção a lavanderia. Estavam todos na piscina, não me preocupei na possibilidade de ser flagrado por alguém daquele jeito.

E o que eu menos esperava aconteceu. Bati de cara com Alice e não consegui disfarçar o tesão. Ela percebeu que eu estava de pau duro e riu.

– Vai pra onde com esse pau duro assim? Disparou Alice.

Fiquem sem saber o que fazer, eu só queria fingir que não estava acontecendo nada. Que eu estava sonhando, mas meu tesão queria responder e respondi.

– Você é muito gostosa. Você é o motivo das minhas punhetas. Disparei.

Comi a amiga da minha mãe

Eu deveria estar louco, perdi a noção. Ela poderia falar para o marido, para os meus pais. Como eu iria ficar se isso acontecesse? Mas ela me surpreendeu e encheu a mão no pau. Não que eu queria me achar, mas meu cacete é grande. Deve medir uns 17 cm e é grosso. E o melhor, ela me elogiou.

– Que dotado. Puxou a quem?

Sorri e não falei nada.

Ela me surpreendeu mais ainda quando se aproximou de mim e esfregou sua buceta no meu pau. Eu estava de sunga com o pau quase estourando e ela de biquíni.

Que sarrada gostosa!

Eu estava sem acreditar. A mulher dos meus sonhos estava fazendo aquilo comigo. Eu estava em outro mundo.

De repente Alice me arrastou pelo braço e me levou para o banheiro. Eu parecia uma criança quando está sendo arrastada a força pela mãe. Ela fechou a porta e disse que teria que ser muito rápido. Abaixou o biquíni e empinou o rabão pra mim.

Eu não pensei duas vezes e meti minha rola. Eu estava muito nervoso, fiz umas 4 tentativas, mas meu cacete continuava nas suas pernas dela. Foi quando ela pegou no meu pau, passou seu próprio cuspe e ajeitou a cabeça do meu cacete em sua buceta.

Minha rola entrou toda e ela empinou mais sua bunda. Comecei a socar e ela empinava mais até ficar totalmente de quatro pra mim.

Que visão perfeita. A mulher dos meus sonhos de quatro pra mim.

Eu estava socando sem parar minha rola na buceta dela, dava para sentir que ela estava toda molhada. Foi aí que meu tesão aumentou. Eu estava dando prazer. Senti pelos seus gestos que ela queria gemer, mas não poderíamos fazer barulho. Tínhamos que ser discretos.

Continuei metendo e em seguida ela colocou uma perna em cima do vazo do banheiro. Dava para eu socar minha rola e ver sua buceta se abrir. Eu estava explodindo de tesão e prestes a gozar dentro da buceta dela. Transamos sem camisinha.

Eu metia e olhava para aquele rabão grande que estava sendo todo meu. Continuei socando meu cacete por mais uns 5 minutos e comecei a gozar dentro dela, gozei no fundo da buceta dela. Que gozada gostosa.

Comi a amiga da minha mãe e enchi a xoxota dela de porra, que dia maravilhoso.

Tirei meu pau dentro dela que ainda estava pingando porra. Que mulher gostosa. Ela ainda de quatro começou a cuspir o leitinho da xota. Sua buceta piscava para colocar minha porra para fora.

Que safada!

A amiga da minha mãe e a mulher dos meus sonhos se limpou com papel higiênico, subiu o biquíni e falou no meu ouvido.

– Isso nunca aconteceu!

E me deu um beijo na orelha. Me vesti e fui para meu quarto.

Eu não estava acreditando no que aconteceu, eu comi a amiga da minha mãe, bati mais uma punheta pensando na xota dela e acabei dormindo. Fiquei muito cansando.

Comi a amiga da minha mãe
Comi a amiga da minha mãe