Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos porno » Contos de putaria » Dei gostoso para um morador de rua dentro da casa velha abandonada(parte 2).

Dei gostoso para um morador de rua dentro da casa velha abandonada(parte 2).

Publicado em 28 de maio de 2023 por Edilene Soares.
  • Olá meus amores!

A maioria das vezes que eu passo por aquela rua com menos trânsitos quando estou retornando do trabalho eu vejo aquele velho negro morador de rua parado perto daquela casa velha abandonada até porque ele dormi lá , eu costumeiramente paro o meu carro e converso nem que seja um pouco com ele que adora conversar comigo e todas às vezes eu observo como o pau dele tá sempre durão volumoso na calça dele , logo em seguida eu venho aqui para minha casa e bato aquela delícia de siririca relembrando do dia que ele me comeu dentro daquela casa velha abandonada , em que ele enterrou na minha buceta 22 cm de pau ah que delícia. Até que outro dia eu não só conversei com aquele senhor morador de rua ele falou “moça tenho uma coisa pra te falar ” falei tudo bem pode me falar foi quando ele me pediu a buceta dizendo que não aguentava mais segurar a vontade de me comer novamente , como eu iria nega_lo a minha rachada ? Além do mais eu também estava louca para sentir aquele pistolão entrando nela,eu bem conheço o pau daquele velho já havia dado para ele outras vezes, já chapei aquele pau por várias vezes , ele até já esporrou na minha cara.

Então eu fui para dentro da casa velha abandonada com aquele senhor negro e igual ele já fez das outras vezes ele pôs para fora da calça o pistolão eu agarrei com as mãos aquele pau enorme chupando gostoso aquele pistolão entretanto foi só um pouco mas foi bom , porém eu falei pra ele que eu estava afim de sentar no pauzão dele, então ele se deitou no colchão com o pau para cima estava durão super ereto ao máximo. Tirei minha saia, minha blusa e o sutiã , um detalhe minha calcinha rosa que eu estava usando não tirei foi uma exigência ou se pode dizer fantasia  dele  em me comer com eu de calcinha ,arredei ela isto é minha calcinha para o lado e sentei no pistolão do velho negro 22 cm (mulheradas que lerem meu conto ,22cm satisfaz vocês) , rebolei sentada no pistolão do morador de rua,o velho agarrou meus peitões enormes meus dois “melões” assim ele os chama.

Aí então cavalguei com aquele pistolão literalmente enterrado cravado na minha bucetona cabeluda ,eu não me contia e gemia tão alto o homem negro apalpava meus peitões enormes , alisava todo o meu corpo o contraste das mãos negras e ásperas dele com minha pele branquinha e macia só me deixava mais excitada , no entanto eu continuava rebolando gemendo com 22 cm de pau enterrado na minha bucetona até nas bolas e eu sentia nitidamente o pistolão pulsando dentro de minha buceta.

O meu orgasmo surgiu veio vindo e algo muito bom uma delícia inesplicavel tomava conta de todo o meu corpo e meu gozo mais uma vez foi surpreendente,o homem sentiu rápido eu gozando porque minha buceta naturalmente apertou o pau dele deixando o morador de rua mais louco e mais tarado óbvio né.

Mesmo depois do meu gozo não parei de cavalgar no pistolão do homem negro mais velho que eu até porque estava super delicioso e eu sentia uma delícia incontida sem fim na minha bucetona cabeluda.

Ele estocava eu sentia o pistolão vibrando e pulsando dentro de mim isto é na buceta e  o velho negro se gozou enchendo minha bucetona de porra deixando ela literalmente melada ,eu adorei aquele momento.

Logo depois ele tirou o pistolão da minha buceta eu estava louca para fazer um boquete prá ele ,eu adoro mamar, chupar um pauzão ainda mais daquele velho negro só porque ele tem um cacete enorme , grande grosso que quase não cabe na minha boca. Eu sou realmente uma loirona super gulosa abocanhei o cacete enorme do homem chupei, mamei eu estava sedenta naquele dia ,o morador de rua circulou as mãos na minha nuca pressionou a minha boca no seu pistolão aí que chupei de verdade o pistolão dele sugando sem parar. Fiquei uma meia hora ou mais mamando sugando eu fiquei quase sem fôlego, até que ele se gozou na minha boca e naquele momento ele me disse: “Edilene Loirona deliciosa tá sentindo , tá sentindo o sabor de minha porra quente na sua boca e na sua garganta né!?” “Tá gostando né moça eu sei que você gosta!” Eu só gesticulei com a cabeça que sim.

Engoli a porra porém não parei de chupar ah tava uma delícia aquele pistolão na minha boca eu até revirava os olhos tamanha era a delícia. Só depois que eu chupei e suguei o pauzão do morador de rua que eu falei para ele agora é sua vez de chupar meu bucetão, então ele chupou gostoso minha buceta me deixando louca nas nuvens a língua dele em meu clitóris/grelo gigante que eu tenho só me deixava mais excitada e retorcendo meu corpo com gemidos misturados com sussurros gozei gostoso na boca do velho negro ele obviamente sentiu dizendo assim : “Edilene moça que coisa danada de gostosa estou sentindo na minha boca o sabor do seu melzinho!”

Para finalizar o morador de rua mamou chupou mais meus peitões enormes ele ama meus peitões , chupou tanto eles que ambos ficaram até vermelhos, então eu vesti minhas roupas dei um beijo nele fui até meu carro vindo aqui pra minha casa , chegando aqui fui para o banheiro tomei um banho lavei minha bucetona cabeluda que estava cheia de porra ela estava toda melada.

Meus amores beijos 💋!!??

Edilene!!??

5 1 vote
Avalie esse conto:
1986 views

Contos Porno relacionados

Comentários

guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
© 2024 - Contos porno
0
Clique aqui para comentar esse conto!x