Liberada pelo marido

Era uma noite de sábado eu e meu amor saímos pra nos divertimos, pois ele já havia combinado um encontro com um novo amigo secreto. Mais algo deu errado e não saiu como imaginávamos.
Enfim retornamos pra casa.

Chegando em casa Meu amor teve a ideia de me liberar pra procurar alguém na madrugada.
Pois a vontade dele naquele momento agora era de ficar me esperando e imaginando o que eu iria fazer.
Então ele ficou em casa a minha espera até eu voltar da minha aventura com um desconhecido.
Então assim fiz.
Sai na madrugada vestindo uma minissaia, blusinha e sem calcinha já pronta pro abate e guerra…
A primeira tentativa não deu certo… mais não desisti e continuei a minha procura.
Porém fingi uma pane no meu carro em frente a um hipermercado ao lado de uma feirinha de frente a uma BR muito movimentada.

Ali estava eu sozinha e literalmente na expectativa de alguém vir me socorrer.
Até que não demorou muito tempo pra aparecer alguém pra me ajudar… no suposto problema.
Fui muito grata pela ajuda e quis mostrar minha gratidão, mais que agora precisava de ajuda em outro sentido.
Ele que não foi bobo nem nada, aceitou prontamente e não perdeu tempo.

Era um negão e com muita vontade de receber minha gratidão e fuder minha gratidão e fuder.
E foi ali mesmo em frente ao hipermercado, nas bancas da feirinha que já passei a mão em sua rola ainda por cima da calça, mais não demorou muito tempo já estava com ela em minha boca chupando, literalmente chupando e ouvindo os gemidos e sussurros a cada chupada e sugada da minha língua em sua rola. Enfim estava de boca cheia.

Rola essa que não era nada pequena, mais coloquei tudo na boca enquanto brincava com suas bolas.
Então ele não resistiu por muito tempo pois já não conseguia mais se controlar. Então em meio às bancas me colocou de quatro, mal colocou a camisinha e veio me fuder minha bucetinha, veio socando com muita vontade, força e ao mesmo tempo apertava meus seios e me chamava de gostosa… que eu era o melhor da noite, ele tava muito louco de vontade e eu com receio de sermos pegos afinal estávamos no meio da rua.
Ele não aguentou e GOZOU muito rápido.
FUDEU minha bucetinha com tanta vontade que GOZOU tão rápido que não sobrou nada pro meu CUZINHO.

Pois eu gosto demais de dar o CUZINHO senti lo cheio de rola e consequentemente arrombado e cheio de leite.
Mais dessa vez fiquei na vontade.
Mais tbm aquela altura da madrugada já precisava voltar pra casa, pois meu amor já estava a minha espera com a cabeça fervendo imaginação e com a rola latejando.
Falei que precisava ir e ele disse que tbm . Acredito que tbm tinha alguém a espera.
Então ele vestiu suas calças e eu só abaixei minha saia e recompus minha blusinha. Peguei meu troféu, a camisinha cheia de porra daquele cara do qual eu nem sabia seu nome, pra mostrar pro meu amor.

Chegando em casa contei tudo pro meu amor que simplesmente não acreditava no que eu falava. Mais logo deu pra ver e sentir a empolgação dele ao me pegar e sentir sua rola latejando querendo minha buceta fudida…
E não deu outra, terminamos com mais uma surra de rola na buceta e dessa vez o CUZINHO não passou vontade, pois ele queria muito ser fudido.

Putinha da madrugada

Contos Eróticos Relacionados
Desejo de ser corno continua

Olá, me chamo Marcos minha esposa Débora. Somos um casal muito simples sem muito mi mi mi, conversamos de tudo. Ler conto...

Levei um amigo em Casa para ele fuder a minha esposa

Olá, me chamo Rodrigo e minha esposa se Chama Cláudia ela tem 27 anos, Clau é muito safadinha e adora Ler conto...

Corno amansado deixou eu foder sua mulher

Corno amansado deixou eu foder sua mulher junto com ele, com direito a deixar eu comer ela na posição que Ler conto...

Clube dos cornos fodendo no motel

Eu tenho fetiche em ver minha mulher dando para outro homem, tenho um amigo que tem o mesmo fetiche e Ler conto...