Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos porno » Contos de incesto » Tirei a virgindade do meu irmão caçula ❤️

Tirei a virgindade do meu irmão caçula ❤️

Publicado em 31 de outubro de 2023 por Gabriele

Oi, me chamo Gabi e tenho 25 anos, tenho 1,65 de altura, cabelos castanhos escuros e totalmente cacheado, corpo torneado, bumbum redondo e empinado, mas seios pequenos e durinhos, com os bicos bem firmes, algumas tatuagens pelo corpo, pés e boca são o que mais elogiam em mim. Sou a segunda filha da minha mãe, tendo um irmão mais velho, e dois mais novos. Os relatos que vou começar a contar para vocês de início, aconteciam na época em que morava com minha mãe, meu padrasto e meus irmãos, pois hoje moro sozinha. Nessa época, eu tinha 20 anos de idade, eu era um pouco mais magra do que sou agora, e tinha poucas tatuagens.

Já faziam dois anos que eu não era mais virgem, porém nunca namorei sério, só ficadas e sexo mesmo quando tinha química e muito flerte envolvido, pois bem. Na época minha mãe trabalhava de doméstica e babá da mesma família, e semanalmente dormia fora um dia sim e outro não, meu padrasto era metalúrgico e trabalhava na madrugada, meu irmão mais velho sempre saia a noite e dormia na sua namorada, e ficavam eu, meu irmão de 19 anos e o caçula de 17. Era uma noite de sexta-feira, o irmão do meio, sempre tinha a rotina de ao anoitecer, ele se banhava, jantava e ia pro quarto jogar, e como de costume ficava eu e o mais novo na sala, nós sempre fomos os mais apegados dos irmãos, pois quando ele nasceu eu quem ajudei muito minha mãe a cuidar dele, sempre dei banho desde molequinho, e na época com 17 anos ele já estava bem rapaz e nunca teve vergonha de trocar de roupa do meu lado, de entrar no banho sem pegar toalha e quando terminava me pedia para levar, e eu também sempre me troquei na frente dele, resumindo, sempre tivemos intimidade.

Pois voltando, essa noite ficamos eu e ele, deitamos juntos no sofá para assistir, de conchinha eu atrás dele e ele na frente, eu acabei pegando no sono, depois de um tempo despertei ainda sonolenta com a respiração forte dele, e sem ele perceber abri meus olhos e vi que ele estava assistindo um filme porno no celular com os fones de ouvido bem alto ouvindo os gemidos da atriz e estava batendo punheta, fiquei alguns segundos observando aquilo e acabei ficando excitada em sentir o calor do corpo dele sem camisa encostando as costas quente no meu corpo com pijama fininho, e de mancinho sussurrei em seu ouvido: “A irmã também adora ver pornô, posso assistir com vc?” Ele levou um susto e ficou envergonhado tirando o vídeo rapidamente e a sua mão de dentro da samba-canção, e eu disse: “Calma neném, eu não vou contar para ninguém, não precisa parar, eu também gosto, vamos assistir juntos, vamos!” Ele confirmou com a cabeça e colocou o outro lado do fone no meu ouvido e abriu novamente o filme, pedi para ele colocar um novo do início, e ele disse: “Toma, escolhe vc” e rápido eu fiz uma pesquisa de incesto, com a legenda “sexo entre irmãos” e começamos a assistir, durante o filme ele passou a me olhar, e então eu comecei me acariciar e a ofegar minha respiração, e eu perguntei se ele estava gostando e acenou que SIM com a cabeça, e então eu perguntei: “Você é virgem?” E ele respondeu baixinho com um “aham” e continuei… “Você assiste com frequência?” Respondeu que sim, e eu retruquei: “E quando você goza, é bom?” Ele respondeu com um sorriso de canto que SIM, e então eu finalizei “Posso te fazer gozar, vc deixa?” E ele fez rapidamente uma expressão de animado e respondeu que sim, então não demorei muito e vi aquele tesão que ele estava, eu logo desci para debaixo das cobertas, tirei sua samba-canção, seu pau era grande, bem bonito e precisando de uma mulher, enchi minha boca de saliva e fui com a boca engolindo seu pau quente e ele soltou um gemido, e eu comecei lentamente engolindo todo o pau e subindo lentamente até a cabecinha rosa e quente, depois descia engolindo novamente e repeti por 4 vezes bem lento, quando desci pra engolir aquele pau pela quinta vez senti os jatos quentes na minha garganta e ele começou a se estremecer todinho fechando as pernas e pressionando minha cabeça e gemia baixo gemia sem parar, e com isso minha bucetinha já estava babando de tanto tesão, minha calcinha ensopada, então eu fui até a cozinha, bebi um copo d’água e voltei para o sofá deitei ao seu lado e ele estava recompondo a respiração, começamos a conversar e eu disse: “Seu pau é muito gostoso, eu adorei e vc, gostou?” Ele respondeu “Nossa eu amei, foi mais gostoso do que eu imaginava!” Fiquei toda animada pelo comentário e respondi… “Mas agora, é minha vez né, também quero gozar, olha como eu estou” e levei a mão dele até minha xoxotinha quente e melecada de tanto tesão, e continuei… “Não posso ficar assim” ele não tirava a mão da minha buceta, fazia carinho como não soubesse o que fazer exatamente, eu deixei e coloquei a mão no pau dele que já estava duro de novo, então eu montei em cima dele e disse “Agora é sua vez de ver sua irmã gozar” segurei ele pelos braços, montei em cima das coxas dele o deixando com dificuldade para se mexer e então encostei com a portinha da buceta na cabeça do seu pau e fui sentando lentamente e vi ele fechando os olhos com cara de quem estava adorando.

Sentei até o final e perguntei o que ele achou e respondeu dizendo que era maravilhoso, então comecei os movimentos sentando de vagar, cavalgando lentamente na pica do meu irmãozinho, e ele gemia tanto bem baixinho para não acordar nosso outro irmão, senti o gozo dele me enchendo, ele gemia sussurrando e eu não aguentei e lambuzei mais ainda aquele pau novinho de tanto gozar, e ele prestou muita atenção nesse momento, ficou vendo os detalhes, do meu rosto expressivo, do suor que escorria no canto da minha testa, da respiração quente e as pernas trêmulas, dava pra ver no rostinho dele que aquele foi o melhor dia da vida dele rsrsrs.

Subimos para o quarto da nossa mãe, trancamos a porta e fomos tomar banho no banheiro do casal. Ele me esfregando e eu esfregando ele, logo ficou excitado de novo e eu mamei seu pau até gozar mais uma vez na minha boca. Terminamos o banho e pedi pra que fossemos descansar pois no dia seguinte ele tinha escola cedo, e eu sairia cedo para trabalhar na loja de nossa tia. Descemos para a sala, abrimos o sofá e dormimos juntinhos. Desde então tivemos muitas outras experiências que vou compartilhando aqui com vocês… Fiquem de olho, pois eu como uma boa safada peguei vício em incesto e quis dar para todos os machos da casa.

5 3 votes
Avalie esse conto:
1581 views

Contos Porno relacionados

Comentários

guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
© 2024 - Contos porno
0
Clique aqui para comentar esse conto!x