Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos porno » Contos de incesto » As Aventuras de Graziely: Uma ninfeta incestuosa – Temporada 1: EP3: Suruba com os primos novinhos e meu vô empresário

As Aventuras de Graziely: Uma ninfeta incestuosa – Temporada 1: EP3: Suruba com os primos novinhos e meu vô empresário

Publicado em 3 de janeiro de 2023 por Paulo Souza

É final de ano e todos à família se reúne, parentes que moram em outros lugares vem pra passar o natal e o ano novo, vieram minha tia, irmã da minha mãe, com seu marido e dois filhos de 18 e 19 anos, Jorge e Miguel meus priminhos. Os dois eram claramente punheteiros natos, talvez até namorassem com uma menina, mas levar uma pra cama dificilmente, na minha casa é meio que dividida em duas, uma grande onde moravam meus pais, e uma menor atrás, onde eu já estava a um tempo, o famoso “puxadinho”.

Ficou combinado que os meus primos ficariam num quarto vago lá comigo e os meus tios na casa grande. Lembram da minha amiga Suzana, ruiva, corpão e tão branca que pensam ser albina, então ela sempre ia lá dormir comigo, nós ficávamos sempre de biquíni, eles dois antes de dormir estavam na sala vendo televisão, andávamos na casa de biquíni na frente deles sem vergonha nenhuma, e claro eles, doidos pra tirar o pau pra fora e se punhetarem.

Na hora de dormir, fomos pro meu quarto, mas sem antes de da uma namoradinha e colar velcro um pouquinho, disse pra deixar a porta encostada pro deles quererem nos apreciar, afinal adorávamos uma plateia. E como esperado eles apareceram atrás da porta, nós já estávamos sem sutiã mas com calcinha. Suzana então disse:

-Gracie tu não deixou uma calcinha na fechadura da porta pra da o sinal.- Então ela tirou a calcinha e botou na cabeça de Jorge, em seguida botei a minha na de Miguel. Fechamos a porta e dissemos pra eles irem dormir. Devem ter aproveitado aquelas calcinhas.

No dia seguinte decidir dar a eles uma “compensação”, já que eles esperavam um agrado nosso. Levei eles a casa do vovô, já tinha uns meses da nossa relação secreta, e antes de ir deixei tudo combinado com ele. Ao chegar, sentamos no sofá da sala e eu sentei no colo do meu avô e lhe dei aquele beijo, então explicamos a eles a sobre o nosso “namoro”, e falei pra eles da ”compensação”, e que o segredo tava condicionado a aquilo, então disse: – Tirem os paus pra fora. E tiraram as bermudas e eu fui em direção a eles, o vô tinha um cerco prazer em ser corninho também, já que as vezes ele gostava de me vê com outros, ele ficou se pegando enquanto via.

Trabalhei com os dois um tempinho, e então disse que ia ensiná-los a chupar uma buceta, e vieram um cada vez, meio desengonçados mas foi bom, depois o vô dissemos para eles chuparem um na buceta e o outro no cu e foi o que fizeram, foram subindo até chegar no meu pescoço,   beijei os dois de língua e veio o vô da cozinha pelado com camisinhas, dizendo pra começarmos a festinha logo.

Meus primos tiraram as camisas, e fomos pro ataque, sentei no pau do vovô no sofá, enquanto um chupava meu cu e outro em na frente me dava pau pra mamar. Depois me pegaram pro trás enquanto um me apoiava na frente, se revezaram nessa. Depois chupei mais um pouquinho os três, botei dois de uma vez na boca, e o outro botou no meu ouvido, fazendo gracinha.

Depois veio a melhor parte, fizemos todo um posicionamento lá no sofá, mas no fim conseguimos fazer a Tríplice Penetração. Gozaram os três nos meus peitos, e depois levei os primos pra piscina onde ainda demos uns pega, um na frente me beijando e outro atrás chupando meus ombros e depois inverteram. Após o banho fomos todos pra casa. Suzanna foi lá a noite e contamos o que houve ela amou claro.

Dias depois tiramos foto os três no ano novo, e ninguém desconfiava.

FIM

0 0 votes
Avalie esse conto:
172 views

Contos Porno relacionados

Comentários

guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
© 2023 - Contos porno
0
Clique aqui para comentar esse conto!x