Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos porno » Contos de incesto » Virei a putinha do meu irmãozinho – Parte 1

Virei a putinha do meu irmãozinho – Parte 1

Publicado em 31 de outubro de 2023 por Gabriele

Olá leitores, hoje vim contar mais um relato real de incesto que passei a praticar na época que morava em família como disse no meu primeiro texto. Como vocês leram anteriormente, iniciei essa prática tirando a virgindade do meu irmão caçula de 17 anos, a experiência foi incrível e claro, que depois disso ele passou a me desejar diariamente.
No dia seguinte da transa, antes de entrar na loja de minha tia onde eu trabalhava com ela, passei em uma farmácia e comprei uma pílula por precaução, já que meu caçulinha tinha enchido minha bucetinha com sua porra quente de garoto, desde que perdi a virgindade sempre me cuidei com injeção, mas previnir nunca é de mais rsrs. Meu irmão sempre foi sem vergonha comigo, sempre conversamos abertamente, mas depois desse dia nossa intimidade mudou e ele passou a me ter e me tratar como seu objeto sexual.

No dia seguinte, era um sábado, eu fui trabalhar como disse, e meu irmão foi para seu curso no centro. O dia foi bem corrido e só parei no horário de almoço e quando abri meu celular tinha uma mensagem do meu irmãozinho que dizia: “Bom dia minha irmã gostosa, não tiro nossa noite da cabeça, olha como eu estou agora no banheiro do cursinho, batendo uma pensando em tudo que fez comigo ontem, vou gozar agora…” E na sequência um vídeo dele gozando bastante. Logo também respondi: “Bom dia amorzinho da irmã, que vídeo mais lindo eu amei, além de irmã agora sou sua namoradinha e vou dar pra você sempre que me pedir tá bom?” Corri no banheiro e mandei uma foto dos meus peitinhos e digitei … “Se hoje der, vou te ensinar como brincar com eles ❤️” ele respondeu dizendo que não via a hora.

Acabei meu almoço por volta das 14hrs, e quando foi as 16h ele me liga, como não estava tão atarefada mais, atendi e ele disse “Gabi, a mãe e meu pai foram para a casa da minha avó, e disseram que vão ficar por lá pq vão sair com a tia e o tio, mais tarde vai ter mesmo kkkkk” e eu disse… “Ufa! Era tudo que eu queria, mais uma noite a sós com meu irmãozinho safado.” Quando deu as 17h eu já havia finalizado meu trabalho e me aprontava para ir embora, a loja da minha tia era bem próx de casa então, fui correndo rsrs chegando lá, meu irmão estava só de bermuda, já tinha tomado banho e estava até perfumado rs, dei de cara com ele na entrada, e quando percebi a produção dei um leve sorriso e dei um selinho, e ele disse “Cuidado que os meninos ainda estão aí, um tá no banho que vai sair com a namorada e o outro no quarto se arrumando para sair com os amigos, todos vão passar a noite fora, e eu e você vamos passar a noite brincando não é?” Eu respondi que sim, e subi para o quarto da minha mãe para tomar banho lá, o outro banheiro estava ocupado, demorei bastante na ducha, fiz depilação, fiz uma chuca, esfoliação e hidratação no corpo todo, fiquei bem macia e cheirosa, sai do banho me enrolei em um dos roupões da minha mãe e passei uma hidratação nos meus cabelos cacheados, enquanto a hidratação foi agindo eu pintei as unhas, tudo ali trancada no quarto da minha mãe, usando os produtos dela rsrs mexendo nas coisas dela encontrei um óleo lubrificante, e deixei reservado na gaveta da mesa de cabeceira já imaginando em usar com meu irmãozinho, e pra quem fez até uma chuca, só tinha das melhores intenções na minha mente.

Terminei as unhas, fiquei ali mexendo no celular, depois fui remover a hidratação e recebi a seguinte mensagem “Gabizinha, todos já saíram, cade vc?” Corri no meu quarto, coloquei uma calcinha branca de renda, e um sutiã que era conjunto, voltei para o quarto da mamãe, me vesti novamente com o roupão e respondi sua mensagem “Estou no quarto da mamãe, sobe.”
Ele sobe todo empolgado e repetindo “Já estamos sozinhos” e esfregou suas mãos com cara de malícia, entrou trancou a porta e deitou na cama, pegando o controle da televisão e perguntando o que iríamos assistir… Deixei que ele escolhesse, ele colocou no YouTube e colocou uma seleção de funk daqueles putaria mesmo e disse que queria brincar comigo ouvindo funk, eu claro concordei, mesmo não tendo esse mesmo gosto musical, eu concordei pois estava ali para ele, para ensinar tudinho que eu sabia e também para me aproveitar daquele corpo novinho e sensível onde eu me sentia tão dominadora.

Parei na beira da cama pedi para ele tirar a bermuda e ficar pelado, ele rápido obedeceu, e seu pau já estava começando a crescer, tirei o roupão e pedi para ele permanecer deitado, comecei a dançar no ritmo do funk e a rebolar pra ele, quando olho ele já está acariciando seu pau e me olhando com muita vontade, então eu subi em cima dele, olhei nos olhos e perguntei… “E beijar na boca, vc já beijou?” Ele respondeu rápido com um… “Ah claro isso eu faço sempre mas só beijo mesmo.” Eu disse “Me deixe ver ” e tasquei um beijo bem gostoso e demorado, enquanto ele já me segurava pela cintura e eu rebolava de calcinha no seu pau ao ritmo do funk, ele gemia, e gemia durante o beijo como um garoto descobrindo como ser homem. Foi um beijo delicioso, ele dava algumas mordidas nos meu lábios, sabe aquelas coisinhas gostosa de garoto e no fim do beijo percebi que sua barriga morena estava toda gozada, estiquei meus braços e deixei meus peitinhos bem perto do seu rosto, ele rápido entendeu o recado pois não tirava os olhos de cada movimento que eu fazia, e disse “Posso tirar seu sutiã?” Eu respondo “Claro meu amor” …

Ele não conseguia tirar o sutiã rs, então eu o ajudei, quando eu tirei ele já veio colocando a mão em meus seios e massageando, eu sinto muito, mais muito tesão nos meus seios, só de um macho tocar neles a minha bucetinha já começa a babar. Então eu deitei do ladinho dele, peguei um lenço na mesinha ao lado, limpei sua porra espalhada em seu abdômen  e mandei ele chupar os bicos dos meus peitinhos e ele obedeceu. Os meus peitos eram pequenos e com os bicos bem durinhos e pontudos, e já estavam bem sensíveis com as chupadas que eu ganhava do meu novinho, pedi para ele morder, apertar, lamber bastante e se divertir, e ele se saiu muito bem. Enquanto isso eu peguei no pau dele e ele colocou a mão na minha bucetinha, e ficamos ali um de frente para o outro, ele com seu rosto enfiado nos meus peitos salivando de tanto chupa-los, eu punhetando ele com o pau ja lubrificado naturalmente e ele massageando minha xota.

Pedi para ele parar de chupar os peitos e colocar os dedos dentro da minha buceta, ele colocou um dedo e começou a movimentar para frente e para trás, eu abri mais minhas pernas para ficar mais fácil e mandei ele colocar agora, dois dedos e movimentar um pouco mais rápido, ele me dedando e eu siriricando o meu grelinho, minha buceta começou a molhar bastante, e ele perguntou: “Coloca mais um dedo?” E um sorrisinho de canto tão gostoso que eu só respondi “Coloca quantos quiser”  ele aumentou o ritmo e introduziu o terceiro dedo e rapido já estava com os quatros dedos penetrando rapidamente em minha xota e eu com meu grelinho estralando pedi para ele chupar, colocar sua boca em todo o meu grelo e mamar igual no bico do meu peito e nesse momento ele ficou muito empolgado, quando ele se levantou para encaixar seu rosto na minha buceta eu vi seu pau babando escorrendo e minha boca salivou, então já sugeri: “Vamos fazer assim olha, isso se chama 69” deitei ele na cama de barriga para cima, seu pau estava com muita ereção, deitei em cima colocando meu grelo na boca dele que já estava aberta esperando, e grudou os lábios no meu grelo que estava pulsando e começou a chupar muito rápido, e eu caí de boca naquela pica deliciosa, e ficamos uns 5min se mamando loucamente, e ele não parava de sugar meu grelinho que eu disse bem alto “NÃO PARA NENÉM, CONTINUA ASSIM QUE EU VOU GOZAR!!!” E logo gozei, gozei muito e gozei gostoso, e esfreguei minha buceta na cara dele rebolando feito uma puta sem vergonha e continuei na punheta e ele também gozou.

Deitamos um do lado do outro ofegantes e satisfeitos, sujeri um banho e que iríamos descer e preparar algo para comer, então assim fizemos. Depois do banho nos vestimos e descemos para a cozinha, preparamos uma lasanha de microondas rsrs eu abri um vinho para tomar sozinha, ele não bebia na época, na verdade até hoje o meu irmão caçula é o único que não consome bebida alcoólica. Depois fomos para a sala e eu levei a garrafa…. Vou contar o restante da história para que esse texto não fique mais longo rsrs mas tem muito ainda pra contar sobre o que rolou essa noite. Aguardem.

4 1 vote
Avalie esse conto:
1502 views

Contos Porno relacionados

Comentários

guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
© 2024 - Contos porno
0
Clique aqui para comentar esse conto!x